bandeira (flag) bandeira (flag)

Exercícios Xamânicos - Apresentação

EXERCÍCIOS XAMÂNICOS

Uma sabedoria prática do antigo México para nossa época – de Carlos Castaneda a Arnold Mindell.

/>

Carlos Castaneda, quando pesquisava ervas alucinógenas para seu doutorado em Antropologia na década de 1960 na Califórnia, tornou-se, por mero interesse científico, discípulo de um xamã, de tradição Tolteca, chamado D. Juan Matus.

Para @s curios@s, recomendo a leitura de seus 12 livros, avisando logo que os quatro primeiros foram best-sellers mundiais em plena era hippie. Principalmente o primeiro - A Erva do Diabo, que detalhava o uso de ervas alucinógenas. Mero estratagema, porém, de D. Juan que as utilizou apenas para quebrar a racionalidade irredutível de seu aprendiz.

Aquelas e aqueles que já leram seus livros, no entanto, devem se lembrar de não ter visto neles qualquer referência a exercícios corporais sistemáticos. O motivo é que D. Juan recomendou expressamente a Castaneda nunca falar sobre eles.

E Castaneda assim o fez, até se dar conta que ele era, independentemente de sua vontade, o fim da linhagem de xamãs à qual ele e D. Juan pertenciam.

Castaneda resolveu então “ensiná-los a quem quisesse aprendê-los.” Conforme relata em seu último livro Passes Mágicos (1).

Nele, Castaneda diz ter ouvido de D. Juan sobre a importância e necessidade (para quem quer ser um homem ou uma mulher “de conhecimento”) destes exercícios xamânicos. Dizia ele: “Se você quer destreza física e sensatez, precisa de um corpo flexível. Esses são os dois aspectos mais importantes na vida dos xamãs, porque trazem sobriedade e pragmatismo: os únicos requisitos indispensáveis para entrar em outros domínios de percepção.” (Castaneda 2004, p.14)

Confesso a vocês que na década de 1980, muitas vezes sonhei em ir até o México para fazer minha jornada xamânica. Quando ganhei este livro em Junho de 2010, me dei conta que D. Juan tinha vindo até a mim, pela decisão de Castaneda, e não fugi ao meu destino de praticá-los, começando a utilizar melhor minha energia.

Muito antes porém de Castaneda ter tomado sua decisão, Arnold Mindell, criador da Psicologia Orientada pelo Processo, e cujo livro Psicologia Baseada na Terra (2007) é também dedicado a D. Juan, tinha escrito um livro – O Corpo do Xamã (1993) onde passava exercícios para a aplicação dos ensinamentos daquele xamã para homens e mulheres atuais. (2)

 

Após praticar por três anos com minha companheira Luiza Helena, os exercícios “baseados numa combinação da moderna psicologia com a prática xamânica ancestral” (Mindell, 1993, p.xii) que este sugere como meios de viver nosso “corpo onírico”, me veio a ideia de compartilhar todos estes exercícios, sequenciados, com quem quiser aprendê-los.

Pretendo então, a partir de Abril de 2016, praticar estes Exercícios Xamânicos, como chamei os passes mágicos de Castaneda, todo 4º Domingo de cada mês, a partir de 9h, no Parque Rio Branco, que tem entradas pelas ruas Capitão Gustavo e Castro Alves e avenidas Pontes Vieira e Visconde do Rio Branco.

Se quiser aprendê-los, como o primeiro passo para a redistribuição da energia inerente a você, experimente comprar o livro e aparecer por lá. Não necessariamente nesta ordem!

Raul Monteiro e Luiza Helena Frota

___________________

1. CASTANEDA, Carlos. Passes mágicos; Rio de Janeiro: Record Nova Era, 2004

2. MINDELL, Arnold. The Shaman's Body; New York: HarperSanFrancisco, 1993

 

 

 

Interessante!

Muito interessante saber de como se deu sua iniciação nos passes e agora fica possível a quem quiser aprender, ter a oportunidade de ir ao Parque Rio Branco no quarto domingo do mês para prática...

Praticar ou verificar se é um caminho com coração!

Vamos conversar, nos conhecer e, se der, praticar
Quem vier saberá.

Enviar novo comentário

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.