bandeira (flag) bandeira (flag)

Brasil e a tentativa de golpe em Abril

Golpe de Estado no Brasil?

 

Fui acordado hoje com uma premência interior de compartilhar com a comunidade internacional do Trabalho Processivo como vejo o que está acontecendo no Brasil.

A situação

Há muita angústia e sofrimento no ar, por parte da população que tem percepção da desigualdade brutal implantada aqui há 500 anos diante das tímidas, embora primeiras, mudanças ocorridas a partir de 2003.

Para quem ainda não sabe, em 2003 foi eleito pela primeira vez no Brasil um Presidente que não tinha diploma universitário. Um operário de fábrica e sindicalista chamado Lula.

Há muito ódio e intolerância no ar, por parte da classe média, de um lado deseducada de pensar e refletir, e de outro, manipulada por uma mídia a serviço da elite. Aquela mesma que aqui chegou em 1500 e que até hoje continua a serviço de interesses contrários à nação e à população.

No meio fica a esperança.

Os quarenta milhões que saíram da miséria e da fome e o diálogo intenso, brutal mas transformador, que finalmente está sendo possível depois que a classe média resolveu se expressar e... ir para as ruas!

O golpe

A angústia no ar decorre de termos um criminoso denunciado e réu do Supremo Tribunal Federal comandando o impedimento da Presidenta, enquanto preside a Câmara dos Deputados, cuja Comissão de Ética “tenta” julgar e cassar o seu mandato!

Acabo de saber pelo rádio (10h de 15/4/2016) que ele conseguiu alterar a composição da Comissão e agora tem a maioria dos votos! (Terá salvo seu mandato?)

A angústia se mescla com o desespero quando, dia e noite, toda a mídia, martela que a Presidenta e seu partido, o PT, são corruptos e ladrões, enquanto dá espaço privilegiado e omite as acusações contra o presidente da Câmara Eduardo Cunha.

Nossa Suprema Corte, que deveria ser também nossa esperança, conta infelizmente com vários ministros altamente suspeitos de, além de corruptos, apoiarem o golpe. Felizmente, porém, alguns tem demonstrado uma serena firmeza para com a legalidade.

O Trabalho Processivo

Temos tentado, com muitas limitações, facilitar o diálogo entre os papeis envolvidos nesta crise, com Fóruns Abertos em parques públicos e na escola de nosso filho. Além de trabalho interior e meditação em nossa casa. Tudo isto utilizando o paradigma do Trabalho Processivo.

Pedimos à comunidade, local e internacional, do Trabalho Processivo que incluam o Brasil em suas mentes, almas e trabalhos neste cenário global de crise profunda em que todos nos encontramos.

E não só devido aos nossos problemas mas, principalmente, pela busca de novas soluções globais!

Acreditamos que vocês conheçam alguns dos resultados decorrentes do papel que o Brasil assumiu, também, depois de 2003:

•O BRICS - grupo formado pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul que começava a despontar como uma alternativa à corrente dominante financeira global.

•O G-20, composto pelas 19 maiores economias do mundo mais a União Europeia, criado também com forte influência brasileira que democratizou e eclipsou a hegemonia do G-8.

Uma Superação dialética?

Alguém de fora do Brasil conseguiria acreditar que:

•  O presidente da Câmara marcou a votação num domingo (17/4/2016)? Só para permitir aos apoiadores do golpe pressionar seus congressistas?

•  O maior e mais corrupto grupo de mídia do Brasil, que apoia o golpe, “cancelou” todas as partidas de futebol, deste domingo, só para cobrir, ao vivo, a votação?

•  O Governador de Brasília, construiu um muro(!?) no meio do gramado do Congresso Nacional para evitar conflito entre os apoiadores e os opositores do golpe?

Acreditamos que, se conseguirmos derrotar este golpe no plenário da Câmara neste domingo as pessoas mais conscientes dormirão melhor nessa noite.

Se o golpe prosseguir, aprovado na Câmara para ser julgado pelo Senado, afirmam os governistas, haverá luta e nosso aprendizado poderá ser muito doloroso.

Talvez precisemos disto para contrabalançar nossa História onde todos os opositores à elite brasileira e portuguesa foram traídos, mortos e humilhados.

Leia mais sobre este nosso limiar histórico entre o Pesadelo e a Espertança.

E, quem sabe, a ajuda não possa vir também de fora, como por exemplo, da Grécia!

Raul Monteiro

Psicólogo Certificado em Trabalho Processivo

Responder

O conteúdo deste campo é privado não será exibido publicamente.